quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

Entulhos da Alma


Somos os construtores de nossos edifícios existencias, ou seja, somos responsáveis diretos por nossos comportamentos e aplicações de nossos conhecimentos ao nosso próprio caminho... conhecimento adquirido por influências internas e externas que transformam nossa existência em uma emaranhado de conflitos, e aí temos sempre uma história a ser contada. Uma jornada de conflitos e incertezas basedos em suposições e filosofias de filosofias de filosofias... portanto o que sabemos sobre nós mesmos é a incerteza do não saber exatemente ou precisamente se o que cremos de fato, de fato o é, a ai surge a tentativa frustrada de mentir para sí mesmo. Na dúvida nasce a satisfação de ser soberano sobre os outros seres "inferiores", não que isso seja alguma vantagem, na verdade para algumas pessoas poderia ser uma maravilhosa fulga ocupar o habitat de qualquer raça que não fosse a humana. Nessa evasão de sentidos é que surge nossas sombras e nossos temores, no caos existencial da reflexão sobre qualquer coisa, mas que sempre nos levará a pensar que se algum dia tivermos alguma razão sobre qualquer convicção, não passarará de mera casualidade do acaso que nos aflige sobre o fato de cada dia acordarmos com nossos entulhos na alma.