terça-feira, 19 de abril de 2016

MUSICANDO



Musicar é cantar nas entrelinhas, é vibrar com as cordas bambas da vocalidade, é ter músicas só suas para cantar. Musicar é externar sentimentos obtusos, oblíquos, côncavos e convexos da alma, é transgredir, é agredir, é sentir. Musicar é calar pra ouvir, é nota por nota que anota cada percepção da singularidade da canção. Musicar é expressar, desestressar, canto que espanto o pranto, canto que o desencanto não me deixa surdo a tudo quanto ouço sem a melodia. Musicando eu conjugo verbos, com o jugo pesado de cada uma das canções que me cabem, ultimamente penso musicando. [a.p]

sábado, 16 de abril de 2016

POUPE-ME


A vida é feita de caminhos estreitos ou largos
Nem sempre é fácil escolher o melhor
Mas a verdade sempre irá prevalecer
Quando você romper com o medo
E se lançar no amor do Eterno.

Então...
Poupe-me do teu ódio,
Poupe-me da tua ira,
Poupe-me da tua fadiga,
Poupe-me do teu mal.

Eu preciso caminhar na contra-mão de mim
E fazer as escolhas certas do caminho
Meus passos precisam estar seguros
Firmados no amor da Rocha Eterna

Então...
Poupe-me do tua vaidade
Poupe-me da teu mal humor
Poupe-me da tua maldade
Poupe-me da escuridão.

O mundo que me espera ainda não chegou
Isso é apenas um ensaio do porvir
Breve estaremos lá, foi ELE quem prometeu.
Foi ELE quem conquistou por nós.
[a.p]






sexta-feira, 15 de abril de 2016

OS DIAS


Os meus, vivo cada um de cada vez, vinte e quatro horas as vezes demoram, outras passam tão rápido que quando vejo o amanhã chegou, longe das horas tem os dias lentos? ah! os lentos, esses demoram que parece que o tempo parou em algum lugar, ficou agarrado que não solta, mas na média, todos são e sempre serão da alvorada ao por do sol, neles passam todas as histórias, todas as vidas, todos os pensamentos, todos os sentimentos que o dia oferece, nas oscilações, nas emoções, dias de sol, dias nublados, dias de frio ou calor, viver é saber contar os dias. [a.p]