quarta-feira, 19 de julho de 2017

Des-Crever



As palavras são pensamentos  livres, toda descrição é a criação anteposta a tudo quanto ainda não existente, que por sua vez, passa a existir na medida em que ganham vida na relação da transposição do que é pensado para o seu fim no registro do tempo/espaço. Escrever é liberar das prisões os pensamentos, como dito, é dar um rumo, um norte, uma direção nas idéias que nos submetem ao mundo das palavras. Seja o que for, escrever é fazer história, é eternizar os sentidos, é marcar território. A vida é pra ser contada, através das palavras que inspiramos e espiramos todos os dias, é o legado, é des-crever. [a.p]

segunda-feira, 1 de maio de 2017

BELCHIOR


"Era uma vez um homem e o seu tempo
Botas de sangue nas roupas de lorca
Olho de frente a cara do presente e sei
Que vou ouvir a mesma história porca
Não há motivo para festa: Ora esta!
Eu não sei rir à toa!"

Foi-se um dos meus favoritos ...


segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

O Evangelho Segundo Trem-Bala - Ana Vilela





Não é sobre ter todas pessoas do mundo pra si (Provérbios 18:24)
É sobre saber que em algum lugar alguém zela por ti (Isaías 41:10)
É sobre cantar e poder escutar mais do que a própria voz (Mateus 12:34b)
É sobre dançar na chuva de vida que cai sobre nós (João 10:10b)

É saber se sentir infinito (1 João 2:25)
Num universo tão vasto e bonito, é saber sonhar (Salmo 19)
Então fazer valer a pena (Filipenses 1:27)
Cada verso daquele poema sobre acreditar (Hebreus 11:27)

Não é sobre chegar no topo do mundo e saber que venceu (2 Timóteo 4:7)
É sobre escalar e sentir que o caminho te fortaleceu (Filip 4:12)
É sobre ser abrigo e também ter morada em outros corações (Hebreus 13)
E assim ter amigos contigo em todas as situações (Provérbios 17:17)

A gente não pode ter tudo (Salmos 37:16)
Qual seria a graça do mundo se fosse assim? (Mateus 6:19)
Por isso eu prefiro sorrisos (Salmos 68:3)
E os presentes que a vida trouxe para perto de mim (Salmos 30:11)

Não é sobre tudo que o seu dinheiro é capaz de comprar(1 Timóteo 6:10)
E sim sobre cada momento, sorriso a se compartilhar (Provérbios 15:30)
Também não é sobre correr contra o tempo pra ter sempre mais (Provérbios 23:4)
Porque quando menos se espera a vida já ficou pra trás (Salmos 144:4)

Segura teu filho no colo (Salmos 127:3)
Sorria e abraça os teus pais enquanto estão aqui (Efésios 6:2)
Que a vida é trem bala, parceiro (Salmos 144:4)
E a gente é só passageiro prestes a partir (Eclesiastes 3:20)

Uma música cheia de verdades do Evangelho, para aquelesque enxergam a vida com o olhar da GRAÇA, 
[a.p]

quinta-feira, 3 de novembro de 2016

MARIAS DE MANARI


A expressão do seu rosto já aponta a vida de luta, marcada pelo tempo,de fé e de esperança de que um dia tudo vai passar, logo logo chega o fim. Maria tem o dom de nos envolver, de nos acolher, sua hospitalidade nos constrange e bastou-lhe abrir a boca, e lá estávamos nós desabando em lagrimas, enxergando a nossa vida fútil ouvindo suas histórias de Maria, diante do que achamos precisar para viver bem. Nossa missão era acolher mais uma Maria, mas nós é quem fomos acolhidos, escolhidos pra entender que Deus não trabalha com lógicas. Foram dias intensos demais, impressionantes demais, com indagações que nos faltavam explicações. Como explicar essa ambiguidade? esse contraste, esse desastre. Maria é o dom, é a cor, é o suor sim, como nos profetizou Naná, e essa estranha mania de ter fé na vida é mesmo coisa de Maria. Em Manari, existem muitas delas, elas estão por todo lado, carregando lenha pra cozinhar a papa de farinha, pra aquecer a casa, matar a fome, pra esquecer os casos de descasos que a vida lhes imputou. Muitas Marias naquele sertão escaldante, abrem um sorriso todos os dias para vida, e dizem - Se Deus querê ele faz chover, se não querê, nós intende que é da vontade dele, mas nós vai continuá acreditando, porque nós veve desse jeito memo. Então as histórias das Marias de Manari são apenas um retalho dessa imensidão de Marias que andam pelos sertões, pelas metrópoles, pelas ruas, e dentro de cada um de nós, Maria não brinca com a vida, ela briga pra sobreviver, até quando Deus quiser.

sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Exigências da Existência



Existi, até você passar por mim
Com esse sorriso de atravessar alma
Acalmando atenção com silêncio
Explicando através do não dito
Prendes pedras com promessas de palavras?
Pra onde ir? Dizem elas
Vida eterna é muito tempo
Principalmente pra quem conhece tédio
Te amar é inevitável
Provar: improvável
És o único que me confunde e acolhe
Sem você, não posso nada
Mas, com você, o que quero poder?
As vezes tenho medo
Sei que a certeza é apenas o tapete
Pra debaixo de onde varremos as dúvidas
Cri, por isso falei
Mas quando duvidei, também falei?
Não sou forte, mas digo
É assim? Discordo!
Diga o fraco: socorro!
Prefiro não cair no erro mais óbvio
No zelo dos homens com melhores imagens
Sou perdido-resgatado, perdido, pedindo 
Réu confesso de todas as minhas miragens
Ex-tudo, esdrúxulo!
Minha única adoração é a gratidão
Pelos rombos nas tuas mãos
Soturno, sortudo, imprecável e pecador 
Sou o pecado, eu estava na sua cruz!
Não me peça pra dizer que sou forte, tu sabes
Minha fé não é tão grande como um grão
Ela é cria da sua graça
Como um filhote de felino em constante amamentação
Filho das contradições de crer em ti
Me tornar criança?
Chegar a estatura perfeita?
Como entendo Nicodemos, tão lúcido em consciência!
Se acho que me falta algo, falta muito
Se acho que não falta, falta tudo
Se me acomodo, ficam terras pra conquistar
Porém quando as conquisto, convivo com o medo estrangeiro
Vitória ou derrota podem ser pesadelos!
Viva em mim, nisso que sou que passa
Assim posso sentir alguma graça de ser
Só há você, estou certo de que não existo
És a inspiração pra uma vida de simulação:

Ser eu o Cristo.

Texto/Oração: Diego Seguro

sexta-feira, 2 de setembro de 2016

CROMBIE - "FUGA"



Vejo de longe e nem sinto dor
Quando me perco nos afazeres
Desse labor que nunca mais tem fim
Não me interesso por quem me diz
Que nessa vida nem tudo é flor
Desde o começo como eu sempre quis

Vejo de longe e nem sinto dor
Quando me perco nos afazeres
Desse labor que nunca mais tem fim
Não me interesso por quem me diz
Que nessa vida nem tudo é flor
Desde o começo como eu sempre quis

Vou dizer que sinto muito, só que não
Corro tanto sem olhar pra trás
Tenho medo de quem me lê
E saudade do que não sei
Digo logo que tá tudo muito bem
"E você, como vai?"
Tenho medo de quem me lê
E saudade do quê? Não sei

segunda-feira, 1 de agosto de 2016

40 ANOS DE UMA VIDA INTEIRA



Completar 40 anos de vida é um barato sabia? Talvez eu não seja muito bom com as palavras, a minha mente tem uma velocidade que os dedos não permitem registrar tudo, GRATIDÃO talvez seja tudo que saia de mim nesse momento, vivo todos os dias como se fosse o último, e talvez seja por isso que eu nem percebi, passou tão rápido, e o tal "enta" chegou. Agradeço a DEUS por seu imenso amor, por sua graça sobre a minha vida, por seu perdão, por sua CRUZ que me salva de mim mesmo todos os dias. Meus encontros comigo, com o outro, com todos quantos deixaram em mim suas impressões, suas emoções, suas vidas, e lá se vai um pouco de mim mais uma vez, um dia de cada vez é o que eu quero viver.

quinta-feira, 28 de julho de 2016

OLHA



Dormirei ouvindo, dormirei sorrindo, acordarei pensando, eu e meus gerúndios, todos eles, intactos cantando.

terça-feira, 19 de julho de 2016

Então Eu Canto



Pois quem canta espanta tudo, até o pranto, de tanto que canto me encanto nos versos de canções que canto um conto. Sem espanto, nem tanto, em verso ou em prosa é isso, é invento, é talento, é lamento, é tormento, poesia que surge num instante do tempo, e brota no vento e vai, desfaz, poeira e ais então se vás, eu canto. [a.p]

quarta-feira, 29 de junho de 2016

O ÓBVIO NEM SEMPRE É


Esquecer é não lembrar de nada, de maneira que cada um manifesta da maneira que pode e como pode uma lembrança num simples gesto, e assim o dia não passou despercebido, a lembrança veio numa frase dita no dia certo, numa canção que vem antes, é assim que hoje se pode constatar, é a retribuição, como um presente simples, na forma codificada  de uma única palavra, que as vezes acaba não ficando óbvio, mas o óbvio não é tão obvio pra todo mundo, é por isso que as vezes as pessoas não compreendem o que para outros parecia óbvio.

terça-feira, 28 de junho de 2016

MOÇA


Olha só... o que eu te escrevi, é preciso força, pra sonhar e perceber que a estrada vai , além do que se vê...
Sim, vai além do que se vê, do que se vê, mesmo não vendo, vejo.



segunda-feira, 27 de junho de 2016

Jamie Cullum - These Are The Days



These are the days that I've been missing
Give me the taste give me the joy of summer wine
These are the days that bring new meaning
I feel the stillness of the sun and I feel fine



quarta-feira, 22 de junho de 2016

JUNHO TOP MODEL


Em plenos mês de Junho, e o Video Show traz esse presente, semana toda relembrando capítulos de Top Model. Boas recordações, sempre boas, me leva ali no ontem, em algum lugar, sempre.

quinta-feira, 16 de junho de 2016

OBSERVAÇÃO


Fui conferir o significado de obervação, para tanto, tive que observar a seguinte definição: Ação de considerar com atenção as coisas, os seres, os eventos. As que foram, as que são, e as que estão por vir, dentre tudo que é observável, sempre me encontro observando.

quarta-feira, 18 de maio de 2016

Alta Noite


Alta noite já se ia, ninguém na estrada andava
No caminho que ninguém caminha, alta noite já se ia
Ninguém com os pés na água
Nenhuma pessoa sozinha ia
Nenhuma pessoa vinha
Nem a manhãzinha, nem a madrugada
Nem a estrela-guia, nem a estrela d'alva
Alta noite já se ia, ninguém na estrada andava
No caminho que ninguém caminha, alta noite já se ia
Ninguém com os pés na água
Nenhuma pessoa sozinha ia
Nenhuma pessoa vinha
Nem a manhãzinha, nem a madrugada
Nem a estrela-guia, nem a estrela d'alva
Alta noite já se ia, ninguém na estrada andava
No caminho que ninguém caminha, alta noite já se ia
Ninguém com os pés na água

[marisa monte]

terça-feira, 17 de maio de 2016

DELIBERAÇÃO



Aliteração
Alucinação
Avaliação
Acareação

Suposição
Supra cisão
Sem precisão
Precisarão

Concepção
Consternação
Concentração
Concisão

Devoção
Denotação
Desolação
Distinção

Deliberação
[a.p]

Nos Meus Versos



Vejo ansiedade nos meus versos, de quem busca aprender na prosa o inverso do que penso, se eu dissesse tudo que penso perderia a beleza das incertezas, pois ninguém sabe tudo o que diz, imaginamos saber ao conjecturar, na verdade é o anseio por saber, nos meus versos eu eu sei fingir minhas certezas, gosto mesmo é de ler nos meus versos um pedaço de mim. Da liberdade nos meus versos é que me prendo onde estou, sem ser reprimido pela minha procrastinação da não expressão das palavras, quando se escreve, é nos meus versos que vasa um pouco das palavras que transbordam em rimas ou versos, do meu interior fluem rios de água viva que lançam vida as palavras mortas que ressurgem nos meus versos, escrever é transpirar, é oxigenar a mente, é um bocejo.[a.p]

terça-feira, 10 de maio de 2016

terça-feira, 19 de abril de 2016

MUSICANDO



Musicar é cantar nas entrelinhas, é vibrar com as cordas bambas da vocalidade, é ter músicas só suas para cantar. Musicar é externar sentimentos obtusos, oblíquos, côncavos e convexos da alma, é transgredir, é agredir, é sentir. Musicar é calar pra ouvir, é nota por nota que anota cada percepção da singularidade da canção. Musicar é expressar, desestressar, canto que espanto o pranto, canto que o desencanto não me deixa surdo a tudo quanto ouço sem a melodia. Musicando eu conjugo verbos, com o jugo pesado de cada uma das canções que me cabem, ultimamente penso musicando. [a.p]

sábado, 16 de abril de 2016

POUPE-ME


A vida é feita de caminhos estreitos ou largos
Nem sempre é fácil escolher o melhor
Mas a verdade sempre irá prevalecer
Quando você romper com o medo
E se lançar no amor do Eterno.

Então...
Poupe-me do teu ódio,
Poupe-me da tua ira,
Poupe-me da tua fadiga,
Poupe-me do teu mal.

Eu preciso caminhar na contra-mão de mim
E fazer as escolhas certas do caminho
Meus passos precisam estar seguros
Firmados no amor da Rocha Eterna

Então...
Poupe-me do tua vaidade
Poupe-me da teu mal humor
Poupe-me da tua maldade
Poupe-me da escuridão.

O mundo que me espera ainda não chegou
Isso é apenas um ensaio do porvir
Breve estaremos lá, foi ELE quem prometeu.
Foi ELE quem conquistou por nós.
[a.p]