quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

O Velho Ano Novo

Essa é a aquela hora ou momento em que todo mundo começa a renovar as esperanças de um novo ano, mas na verdade é a velha história de que nada muda, senão nós. Não é a passagem do ano que tem o poder de transformação, mas sim a postura que cada um assume diante do que determina ou almeja. O "futuro" que começa amanhã é só uma visão turva do que não sabemos o que nos espera, mas almejamos coisas melhores. 2009 está se despedindo, e já começamos a enxergar embassado a chegada de um novo ano, o velho novo ano de sempre... então o que desejo é que cada um tenha uma boa chegada do imprevisível ano que se aproxima. Um Feliz Velho Ano Novo a todos vocês.

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Hoje Nasceu Uma Flor


Hoje o mundo ganha mais beleza, mais amor, mais sorrisos ... Luiza nasceu as 17:47 com um cheirinho de esperança, esperança de criança, que contagia só de estar ... estamos felizes! Nossa alma está alegre por acreditar que vale a pena a vida ... a família ganha mais um membro, o mundo mais um ser, e a vida se torna mais bela... Deus, obrigado!

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

SMILE




"A alegria da alma constitui os belos dias da vida, seja qual for a época."

(Sócrates)

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

A Alma Imoral

Há um olhar que sabe discernir o certo
do errado e o errado do certo.
Há um olhar quer enxerga quando a obediência
signifíca desrespeito e a desobediência
representa respeito.
Há um olhar que reconhece os curtos caminhos
longos e os longos caminhos curtos.
Há um olhar que desnuda, que não hesita
em afirmar que existem fidelidades perversas
e traições de grande lealdade.
Este olhar é o da alma.
(Nilton Bonder)
Livro: A Alma Imoral

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

As Borboletas de Quintana ...




"Quando depositamos muita confiança ou expectativas em uma pessoa, o risco de
se decepcionar é grande.

As pessoas não estão neste mundo para satisfazer as nossas expectativas, assim como não estamos aqui, para satisfazer as dela.

Temos que nos bastar... nos bastar sempre e quando procuramos estar com alguém, temos que nos conscientizar de que estamos juntos porque gostamos, porque queremos e nos sentimos bem, nunca por precisar de alguém.

As pessoas não se precisam, elas se completam... não por serem metades, mas por serem inteiras, dispostas a dividir objetivos comuns, alegrias e vida.

Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com a outra pessoa, você precisa em primeiro lugar, não precisar dela. Percebe também que aquela pessoa que você ama (ou acha que ama) e que não quer nada com você, definitivamente, não é o homem ou a mulher de sua vida.

Você aprende a gostar de você, a cuidar de você, e principalmente a gostar de quem gosta de você.

O segredo é não cuidar das borboletas e sim cuidar do jardim para que elas venham até você.

No final das contas, você vai achar
não quem você estava procurando, mas quem estava procurando por você ..."


...


O resumo de uma breve conversa com minha amiga Leda me levou a discernir que somos muita das vezes um amontoado de experiências e transições, onde são revelados as nossas vontades e desejos por querer sempre um estado pleno de uma simples e singela busca de uma paz existencial o que podemos chamar de realizção pessoal, então surgiu Quintana pra nos ajudar no pensar...

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009