sábado, 23 de outubro de 2010

Solitudes

"O meu passado é tudo quanto não consegui ser. Nem as sensações de momentos idos me são saudosas: o que se sente exige o momento; passado este, há um virar de página e a história continua, mas não o texto. "

Fernando Pessoa



quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Meu Tempo de Transcendência


Ainda pouco estava relendo o livro do Boff que é o que acompanha o título desse último post, na verdade minha introspectiva me levou a procurá-lo no armário, lembrei que havia algo que tinha me chamado a atenção, destaquei uma parte pra tentar igualar ao sentido daquilo que tento fazer nesses últimos dias.

"Se assim é, podemos então dizer: todos os tempos são tempos de transcendência. O tempo do homem de Neandertal era tempo de transcendência; o australopiteco piticino, que era uma mulher, Luci, era uma mulher de transcendência. Ela deixou as florestas da África e começou a andar na savana árida, e, como ali era muito seco, foi preciso desenvolver o cérebro para sobreviver. Assim, lentamente, irromperam como seres humanos. Os demais irmãos que ficaram na floresta, cheios da abundância dos meios de vida e das frutas, continuam lá como primatas até hoje. Então, o sertão, a seca, o deserto são a pátria da humanidade, da transcendência. Fomos obrigados a transcender os limites impostos pelo meio para podermos viver. Então, transcendência, fundamentalmente, é essa capacidade de romper todos os limites, superar e violar os interditos, projetar-se sempre num mais além."
Leonardo Boff


Alex Possati (reflexão)

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Sindrome de Elias

"E sucedeu que, ouvindo-a Elias, envolveu o seu rosto na sua capa, e saiu para fora, e pôs-se à entrada da caverna; e eis que veio a ele uma voz, que dizia: Que fazes aqui, Elias? ..." 1Reis 19:13

Acompanhei na integra o resgate dos mineiros do Chile, desde o primeiro instante, fitando os olhos a cada segundo e atento a cada narrativa na Globo News. Me emocionei, suspirei, vibrei com cada abraço e cada gesto de companherismo, solidariedade e superação que esses homens foram recebendo ao sair daquele angustiante buraco. Quem os recebia, era nada mais nada menos do que o excelentíssimo senhor presidente do Chile Sebastian Piñera e seus companheiros de trabalho, que acompanharam de perto todo o processo desse histórico resgate. Foi então nesse momento de euforia e plenitude que tive um insight ...

Parei pra refletir de forma totalmente contrária ao cenário do resgate, parei pra pensar em quantas pessoas que, ao invés de desejar ardentemente sair, desejariam a todo custo ENTRAR na caverna (mina), descer, ir até o fundo e ficar alí, por motívos múltilos e circunstancias, se prédispõe a entrar, descer, submergir em seus processos de fulga da realidade, lançando na caverna todas as suas mazelas e angústias. Para essas pessoas, não haverá espetáculo midiático, nem chefes de estado, nem pirotecnia, mas simplesmente uma voz mais eficaz do que qualquer cápsula de resgate que dirá: Que fazes aqui ?



Alex Possati ( reflexão )

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Incontestável ...

"Aquilo que se faz por amor está sempre além do bem e do mal..."