segunda-feira, 2 de maio de 2011

Roupas Novas & Velhas Manias


Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos."

(Fernando Pessoa)

Penso nesse texto como a exata descrição do que compreendemos sobre nossos medos existenciais, os quais fazem-nos engessar diante de decisões e de atitudes que precisam ser tomadas diariamente. Todo tipo de medo tem, de certa forma, seus benefícios, porém alguns são realmente desastrosos, são os que nos deixam a tal margem, não nos permitindo ousar, crer, sonhar e acreditar que é possível mudar... de cor, de habitos, de forma, de estilo, de postura, de atitudes, de gostos e manias sem temer as circunstâncias disso, essa reflexão me deixa ciente que não basta ter vontade, é preciso mudar sempre e deixar a velha mania de achar que está bom do jeito que está.

Alex Possati (reflexão)

3 comentários:

Anônimo disse...

Tremendo! Esse texto veio totalmente de encontro ao meu coraҫão e fecha com chave de ouro algo que Papai está falando comigo desde sexta! Amém por isso! Deus é bom em todo tempo...

Helena de Campos disse...

O acúmulo de meus conhecimentos e hábitos não me livra de fracassos, mas minha postura diante da vida com a ajuda do que já conheço pode evitá-los... ou, pelo menos diminuí-los. E me impulsionar para o novo, para o REnovo... É desse jeito!

Jonathan disse...

Ou seja, Carpe Diem, meus caros. Há que se aproveitar a vida em tudo que ela tem de novo, de experimental, de ensaístico, enfim, de arte.