segunda-feira, 10 de junho de 2013

UMA LINHA TÊNUE


Existe sempre uma linha tênue entre o pensamento e a palavra, de maneira que o que penso nem sempre pode ser dito, posto que o pensamento por muita das vezes é livre de bloqueios e sem filtros que o possam dissecá-lo, ele se dispersa e se lança na direção de que for o alvo ou objeto lançado. Uma crítica, um elogio, uma contemplação ou uma simples revelação é o que faz ebulir as palavras que ficam soltas na mente por plena observação contida, pedindo para serem liberadas dos filtros. No entanto, deve-se resguardar e preservar-se do efeito em si quando lançado. O Belo é admirável, é encantador, mas descrevê-lo pode ser um risco, pois poderia faltar detalhes e detalhes talvez invisíveis,  não por imperícia do observador, mas pela imposição dos limites, ou pela razão do resguardo e do equilíbrio constante. 

Alex Possati (Reflexão)

Nenhum comentário: