sábado, 15 de maio de 2010

A vida é novidade de vida !

Nada é igual a nada, nada se compara com nada, tudo é novo o tempo todo nessa criação evolutiva, morte e vida nessa simbiose, estatísticas são erros porque não existe precisão em nada, nossas lembranças são meros espaços do que realmente já foi, e o que foi não será mais e não volta, o que tá diante dos nossos olhos já não é mais a mesma coisa, porque em fração de milésimos de segundo tudo mudou e o que vemos e ouvimos já não é, e enquanto digito esse texto morrem milhões de células em meu corpo e eu não sou mais eu de segundos atrás, e o mesmo acontece enquanto você está lendo, e ao final da leitura você nao será mais o mesmo do início,é como contemplar o briho das estrelas mortas, que já não estão mais lá, é só lembrança do que foi, portanto isso é morte/vida o tempo inteiro, é sentimento progressivo que força buscar no passado o que já não é , são pequenas mortes diante da vida, é sentir empiricamente o que é sem sentido, por isso nos relacionamos com o novo o tempo todo, eu posso dizer eu te amo várias vezes por vários momentos e isso não é repetir, é apenas amar cada momento que é único e que não volta, porque amamos o novo o tempo inteiro, é o velho/novo que se renova diante do processo que não para jamais. Assim eu penso, assim eu sinto, assim é que acordei as 4h da madrugada e percebi que não era o mesmo que dormiu ás 23h, é tudo novo novamente até o apagar das luzes.

Alex Possati (reflexão)

Nenhum comentário: