terça-feira, 25 de maio de 2010

Depois de todo Domingo...


E se todos os dias fossem domingo? onde tudo é bom e perfeito, onde se há tanta satisfação de estar feliz e confortável, onde as coisas podem ser como são , onde tudo flui com prazer ... onde se mata saldade com presença, onde o tempo não passa e o prazer não se esgota. Se todos os dias fossem domingo, a exaustão daria cada vez mais lugar ao vigor de estar, a insanidade e ao delírio de descobrir que domingos não acabam, onde o tempo contribui com o cronos, onde posso ser eu de várias formas, e é o que todos nós desejamos o tempo todo, domingos.

A realidade é que domingos não duram para sempre, e depois de todo domingo haverá uma segunda-feira diante de nós, que sempre trará consigo suas sombras, medos e incertezas... e tudo isso acontece na nossa cabeça, porque os dias na verdade são sujbetivações de um calendário programado no espaço e no tempo, e a realidade é que teremos sempre, querendo ou não, um dia de domingo seguido de uma segunda-feira, sempre!

Alex Possati (Reflexão)

Nenhum comentário: