sexta-feira, 15 de agosto de 2014

TU SABES


Tu sempre sabes, não há nada que tu não possas saber, não há espaços em nós pelos quais tu não tenhas estado, não há janelas na alma que tu não tenhas entrado e das quais não possas prescrutar, insondáveis são teus pensamentos sobre nós, não podemos mensurar, contudo nos fizestes grandiosamente humanos, assombrosamente livres, essencialmente frágeis, voláteis a cada passo em direção ao desconhecido, um dia de cada vez, tu sabes. 

[A.P]

Nenhum comentário: